Pesquisar este blog

sábado, 26 de junho de 2010

Agenda SAB

26/06. Apresentação gratuita da Orquestra Popular Marafreboi e do cantor Lokua Kanza, às 18:00, no contexto da Festa da Música, no Sesc Ceilândia, na QNN 27, Lt B. 

26/06.Apresentaçào gratuita do grupo Tequarto,
às 17:00, na livraria Cultura.

26/06. Abertura da exposição Desenhos, de Rodrigo Pecci, às 19:30, na Rua dos Eucaliptos, Casa 5 (Balão do Torto), Sobradinho.

28/06. Exibição gratuita do filme Jean Charles, de Henrique Goldman, no contexto do projeto Cineclube Bancário, às 20:00, no Teatro dos Bancários, na 314/315 S.

21/07. Inauguração da mostra Morar Mais por Menos, às 20:00, na União dos Escoteiros do DF, no Setor de Clubes Sul , Tr 3.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Agenda SAB

23/06. Inauguração da loja da marca Saad, às 19:00, no ParkShopping. 

23/06. Lançamento do livro Primaveras graciosas, de Jacob Fortes de Carvalho, às 19:00, no Carpe Diem, na 104 S.
  
23/06. Coquetel de posse da diretoria do SI Brasília, às 19:30, na embaixada de Portugal., na 801 S. 

23/06.
Entrega do Troféu Mulher 2010, às 20:00, no auditório do TCU.

23/06. Festa junina, às 20:00, na igreja Anglicana, na 310/311 S.

24/06. Exibição gratuita do filme Football under cover, de Ayat Nayafi, David Assman, às 19:00,na embaixada da Alemanha, na 807 S. 

24/06. Abertura da exposição
Retratos de cidade: Brasília e Le Havre, às 19:030, no Museu da República.

28/06. Exibição gratuita do filme Jean Charles, de Henrique Goldman, no contexto do projeto Cineclube Bancário, às 20:00, no Teatro dos Bancários, na 314/315 S.

21/07. Inauguração da mostra Morar Mais por Menos, às 20:00, na União dos Escoteiros do DF, no Setor de Clubes Sul , Tr 3.

terça-feira, 22 de junho de 2010

SAB na copa: França se despede de maneira melancólica com derrota para África do Sul

Postado no site www.copadomundo.uol.com.br/2010/ultimas-noticias/2010/06/22/franca-se-despede-de-maneira-melancolica-com-derrota-para-africa-do-sul.jhtm

Cena 1: Antes do início do jogo, Raymond Domenech caminha sozinho até o centro do gramado e fica alguns minutos olhando o estádio Royal Park.
Cena 2: Gourcuff sobe de cabeça, acerta com o cotovelo o queixo de Sibaya. Leva o vermelho e sai sem mostrar emoções.

Cena 3: O jogo termina, a França está eliminada e os jogadores deixam o campo como se fosse o fim de uma partida comum.
O enredo da eliminação francesa na Copa do Mundo foi esse. Fim melancólico, sem emoção. Quem acompanhou a história de Raymond Domenech e seus jogadores no Mundial de 2010 não se surpreendeu.
A África do Sul venceu por 2 a 1, em uma festa para a fanática torcida local. A maior responsável pelo resultado, no entanto, foi o rival. A França voltou a jogar mal. Faltou empenho. Faltou comprometimento. Enfim, faltaram as mesmas qualidades que faltaram ao time nas duas primeiras partidas. E isso é natural.
Na derrota para o México, Anelka ofendeu Domenech no intervalo. Dois dias depois, voltava para a França. O elenco, então, se revoltou contra a dispensa. Os jogadores não quiseram treinar, fizeram um motim. O treinador, para o último jogo, mudou meio time.
Saíram, além de Anelka, Govou, Malouda, Abidal e o capitão Evra – Toulalan estava suspenso. Entraram Ginac, Cisse, Clichy, Squilacci, Clichy, Gourcuff. Mudaram os nomes, o panorama ficou o mesmo. Aliás, talvez o time tenha até piorado. Afinal, Gorcouf, apontado como um dos pivôs da crise, foi expulso aos 25min do 1º tempo e saiu do campo sem mostrar emoção nenhuma.
Pouco adiantou o que Henry fez. Ele entrou em campo e, só por isso, entrou para a história francesa. Chegou a 17 jogos em Copas, igualando a marca de Fabien Barthez - ele seria o primeiro da lista, se não fosse pela teimosia de Domenech.
Com o veterano e Malouda em campo, a França melhorou. Mostrou um pouco mais de vontade, fez um gol, em lance de Ribery, e evitou outro recorde: se não tivesse marcado, se tornaria apenas a segunda seleção na história eliminada em duas Copas do Mundo sem marcar nenhum gol. A única, até hoje, a conseguir o feito foi a Bolívia.
O triste fim francês, porém, manchou a alegria sul-africana. Com a vitória do Uruguai sobre o México por 1 a 0, os anfitriões jogaram todo o segundo tempo sonhando com a classificação. A equipe de Carlos Alberto Parreira precisava vencer por 4 a 0. Fez dois, com Khumalo, de cabeça, e Mphela, em trapalhada da defesa francesa.
Uma pena, mas foi pouco. Parreira pode ter sido o primeiro técnico a comandar seleções em seis Copas diferentes. Mas foi, também o primeiro a treinar um país anfitrião que não passou pela 1ª fase.
 

SAB na copa: Globo negociou entrevistas com Ricardo Teixeira, mas Dunga vetou

O texto aqui postado foi escrito pelo jornalista Maurício Stycer, do site Uol, e esclarece o motivo da última polêmica de Dunga com a imprensa brasileira.


Por trás do incidente entre Dunga  (foto) e o jornalista Alex Escobar, da Rede Globo, durante a entrevista coletiva no Soccer City, logo depois da vitória do Brasil sobre a Costa do Marfim, esconde-se uma história que revela o alcance do poder do técnico da seleção brasileira.

O UOL Esporte apurou que a Globo negociou diretamente com Ricardo Teixeira, presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), entrevistas exclusivas com três jogadores da seleção, entre os quais Luis Fabiano. As entrevistas iriam ser exibidas durante o programa “Fantástico”, no domingo, horas depois da partida contra Costa do Marfim, vencida pelo Brasil por 3 a 1. Dunga vetou o acerto.

O incidente entre Dunga e Alex Escobar ocorreu quando o jornalista conversava ao telefone com o apresentador Tadeu Schmidt exatamente sobre este assunto. O técnico percebeu o que ocorria e perguntou: “Algum problema?” Escobar respondeu: “Nem estou olhando para você, Dunga”. O técnico replicou em voz baixa, o suficiente para ser captado pelo microfone à sua frente: “Besta, burro, cagão!”

Diversos jornalistas na sala de entrevistas ouviram Escobar desabafar: “Insuportável, bicho, insuportável. O Rodrigo (Paiva) foi revoltado lá falar comigo, cara. O Dunga não deixou. Ninguém. Caraca, nem o Luís Fabiano. Infelizmente. Valeu, Tadeuzão”.

Muitos também notaram que Rodrigo Paiva, diretor de comunicação da CBF, fez o gesto de quem soca a parede a certa altura da entrevista coletiva. Paiva tem tentado se equilibrar entre o atendimento à imprensa e o respeito às exigências de Dunga. No cargo há nove anos, gentil com todos os jornalistas, o assessor dá sinais cada vez mais evidentes de reprovação à política de clausura imposta pelo técnico.

Horas depois do incidente, durante o “Fantástico”, Schmidt falou: “O técnico Dunga não apresenta nas entrevistas comportamento compatível de alguém tão vitorioso no esporte. Com frequência, usa frases grosseiras e irônicas”. O jornalista da Globo não mencionou, no entanto, o motivo do atrito, ou seja, a recusa do técnico em aceitar um acordo feito entre o presidente da CBF e a emissora.


SAB na copa: Dunga x Globo

Segue texto escrito por Juca Kfouri (http://blogdojuca.uol.com.br/2010/06/dunga-x-globo/) sobre o incidente envolvendo o treinador da seleção brasileira de futebol e um jornalista.


Pensei que nem seria necessário opinar sobre a nova bobagem de Dunga em entrevista coletiva.
Mas são muitos os pedidos.
Vamos lá, pois.
Não importa se o nome do jornalista da Globo é Escobar, Silva ou Galvão.
Nem se é de Globo.
Dunga quer o confronto com a imprensa. E ponto.
É direito dele, diga-se, maior e vacinado.
O que penso sobre Dunga é público e notório: tem um belíssimo trabalho à frente da Seleção Brasileira no que diz respeito aos resultados obtidos e está longe de pensar o futebol dos meus sonhos.
Como pessoa é tosco e menos corajoso –meses atrás foi mesquinho e covarde em relação a uma polêmica com o PVC — do que se apresenta.
É, também,  marcado indelevelmente pela injusta “Era Dunga”, porque foi um excelente volante, até menos faltoso do que quis fazer crer em seu melhor momento na coletiva de ontem.
E nós somos um país engraçado.
Um país que vê a Globo e adora falar mal da Globo. Faz parte.
Dunga sabe disso e um de seus méritos como técnico da Seleção tem sido o de não privilegiar ninguém: ele trata igualmente mal toda a imprensa, outro direito seu, professor de maus modos que é.
E é adepto do bateu, levou, como Fernando Collor.
Apenas precisaria refletir que tem um papel a cumprir, que há uma certa liturgia, estuprada ontem pelos seus palavrões.
E que é a exposição dos patrocinadores  que permite pagar o salário que ele recebe, assim como todas as mordomias de que desfruta a Seleção.
Mas juro que é problema dele (e talvez da Fifa), não meu.
E se o presidente da CBF o teme, palmas para ele.
Parabenizo-o, ainda, por, quem sabe, fazer do jornalismo esportivo global algo mais crítico, menos CBF, menos entrenimento e mais jornalismo mesmo,  porque, certamente,  jornalismo não torce.
Nem distorce, é claro.
Ah, e continuo apostando que a Seleção do Dunga será campeã mundial aqui na África do Sul.

Agenda SAB

22/06. Abertura da exposição TCU Rio-Bsb 50 anos, às 18:00, no TCU.

22/06. Exibição gratuita do filme Honduras: semilla de libertad, às 19:30, na embaixada da Venezuela, na 803 S.

22/06. Exibição gratuita do filme Zen: A vida de Dogen, de Banmei Takahashi's, às 20:00, no contexto do Cine-Fórum, no CCB, na 601 N.

23/06. Coquetel de posse da diretoria do SI Brasília, às 19:30, na embaixada de Portugal., na 801 S. 

23/06. Entrega do Troféu Mulher 2010, às 20:00, no auditório do TCU.


23/06. Festa junina, às 20:00, na igreja Anglicana, na 310/311 S.

24/06. Exibição gratuita do filme Football under cover, de Ayat Nayafi, David Assman, às 19:00,na embaixada da Alemanha, na 807 S. 


24/06. Abertura da exposição Retratos de cidade: Brasília e Le Havre, às 19:030, no Museu da República.
28/06. Exibição gratuita do filme Jean Charles, de Henrique Goldman, no contexto do projeto Cineclube Bancário, às 20:00, no Teatro dos Bancários, na 314/315 S.

21/07. Inauguração da mostra Morar Mais por Menos, às 20:00, na União dos Escoteiros do DF, no Setor de Clubes Sul , Tr 3.

SAB na copa: Dunga, o boca limpa

Definitivamente, Dunga não nutre nenhuma paixão pela imprensa brasileira. Nem faz questão de ser politicamente correto com os profissinais do quarto poder. Prova desse fato foi a atitude do treinador brasileiro durante a entrevista coletiva após o jogo em que a seleção nacional derrotou a Costa do Marfim por 3 a zero.

 Num rompante de pura falta de educação, Dunga xingou o jornalista Alex Escobar da TV Globo. A entrevista transcorria normalmente até que Dunga interrompeu repentinamnte uma resposta sobre a cobrança da imprensa sobre Luis Fabiano e disse:

- Algum problema? - voltando-se para Alex Escobar.
- Eu? Não estou nem olhando para você, Dunga - respondeu o jornalista, que havia balançado a cabeça negativamemente enquanto falava ao telefone com o  seu colega de emissora, Tadeu Schmidt.
- Ah bom! Pensei que tinha. Tá bom. Então tá - replicou o treinador, ironicamente.

Após esse diálogo pouco instrutivo com Escobar, enquanto aguardava a próxima pergunta, Dunga sussurrou xingamentos olhando para o repórter. O que ele não esperava é que suas palavras fossem captadas pelo sistema de som da sala de entrevistas.
- Besta! Burro! Cagão... Cagão! - cochichou.
A entrevista continuou, mas, a todo momento, Dunga olhava o repórter e balbuciava xingamentos.
Quando a coletiva acabou, o técnico da Seleção Brasileira se levantou, visivemente irritado, e continuou falando palavrões.

Pelo andaar da carruagem, não é preciso se muito inteligente para constatar que falta ao gaúcho Dunga o famoso jogo de cintur. Grosseria sobra aos montes.
Aroldo José Marinho


segunda-feira, 21 de junho de 2010

Agenda SAB

21/06. Apresentação gratuita da Orquestra Sinfônica da Escola de Música de Brasília, regida por Rosilda de Noronha-Köhler, às 20:00, na Escola de Música,na 602 S.

21/06. Exibição gratuita do filme Hércules 56, de Sílvio Da-Rin, no contexto do projeto Cineclube Bancário, às 20:00, no Teatro dos Bancários, na 314/315 S.



22/06. Exibição gratuita do filme Honduras: semilla de libertad, às 19:30, na embaixada da Venezuela, na 803 S.

22/06. Exibição gratuita do filme Zen: A vida de Dogen, de Banmei Takahashi's, às 20:00, no contexto do Cine-Fórum, no CCB, na 601 N.

24/06. Exibição gratuita do filme Football under cover, de Ayat Nayafi, David Assman, às 19:00,na embaixada da Alemanha, na 807 S. 

28/06. Exibição gratuita do filme Jean Charles, de Henrique Goldman, no contexto do projeto Cineclube Bancário, às 20:00, no Teatro dos Bancários, na 314/315 S.

21/07. Inauguração da mostra Morar Mais por Menos, às 20:00, na União dos Escoteiros do DF, no Setor de Clubes Sul , Tr 3.

SAB na copa: Brasil supera jogo violento, vence com autoridade e avança

Domingo de tarde. A seleção brasileira de futebol teve o compromisso mais importante da segunda rodada do grupo G da Copa do Mundo: jogar contra a seleção da Costa do Marfim no estádio Soccer City. O jogo começou acanhado para a equipe de Dunga e pegado (até demais) para a seleção africana. 
Mas logo O Brasil pegou gosto paela coisa e partiu para cima do adversário. E o primeiro gol foi marcado por Luís Fabiano aos 25 minutos do primeiro tempo, após troca de bola com Robinho e Kaká. O atacante recebeu na frente e bateu forte na saída do goleiro Barry. A seleção tentou outras vezes. Mas o placar do tempo inicial só foi alterado por este gol solitário.

Na volta do intervalo, a seleção foi adiante. Novamente,  coube a Luís Fabiano, no início do segndo tempo, movimentar o placar. O atacante recebeu na direita,  e , no melhor estilo Maradona, a ajuda das mãos, bateu forte à esquerda de Barry. O jogo estva mais ou menos fácil, dava para ampliar o marcador. E assim foi feito: passados 16 minutos, Kaká , jogando pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou para a área. Elano só teve o trabalho de empurrar para as redes.
Tudo estava bem demais. O placar já dava vitória inquestionável para Dunga e seus comandados. Então uma falha na defesa permitiu a Drogba cabeceou parao fundo das redes, livre de marcação. Eram decorridos 30 minutos. Brasil 3 x 1 Costa do Marfim. 

Quando falta talento, sobram violência e malandragem. A seleção marfinesa mostrou que sabe bater. A tática deu certo. Uma entrada duríssima de Tioté determinou a saída de Elano da partida. Coube a Keita contribuir para que Kaká abandonasse o jogo. Numa trombada com o 10 brasileiro, ele simulou ter sido agredido. O árbitro francês foi na onda e deu o segundo cartão amarelo para Kaká, determinando sua expulsão.

Fim de jogo. Brasil classificado para a fase seginte da Copa. Agora é esperar o jogo de sexta-feira contra Portugal, em Durban, para saber quem será o primeiro  colocado do grupo G.
Aroldo José Marinho

domingo, 20 de junho de 2010

PMDB-DF confirma aliança com PT na disputa pelo governo

O IS reproduz texto da jornalista Denise Madueño, publicado no blog de Ricardo Noblat, às 21:20 deste sábado (19).


 PMDB-DF confirma aliança com PT na disputa pelo governo


O PMDB do Distrito Federal confirmou neste sábado a aliança com o PT na disputa pelo governo. A aliança entre as duas legendas foi aprovada por 97 dos 122 votos.
O governador do DF, Rogério Rosso (PMDB), que conseguiu inscrever sua chapa na Justiça, obteve 22 votos. Houve ainda dois votos em branco e um nulo.
Rosso foi eleito indiretamente, em abril, para ocupar o lugar do ex-governador José Roberto Arruda, afastado do cargo depois do envolvimento no escândalo de suposta distribuição de dinheiro de propina entre seus aliados, no que ficou conhecido por "mensalão do DEM".
Rosso chegou à convenção do PMDB reconhecendo que seria derrotado e o partido decidiria contra uma candidatura própria e a favor da aliança com o PT.
"É um jogo de cartas marcadas. Nós estamos aqui sabendo o resultado", disse, ao lado da vice-governadora Ivelise Longhi (PMDB).
Ele criticou a cúpula estadual do partido de ter negado o registro de sua candidatura, obrigando-o a recorrer à Justiça, e acusou a direção do PMDB de se valer a "negociatas" para garantir o apoio à aliança com o PT na convenção de hoje.
No acordo entre o PT e o PMDB, o deputado Tadeu Filippelli ocupará a vaga de vice na chapa encabeçada pelo petista Agnelo Queiroz ex-ministro dos Esportes.
A aliança conta ainda com o PSB e com o PDT, que indicarão os candidatos ao Senado, o deputado federal Rodrigo Rollemberg (PSB) e o senador Cristovam Buarque (PDT).

quinta-feira, 17 de junho de 2010

SAB na Copa: Maradona desponta como estrela da Copa

Segue postagem de Ricardo Kotscho, editor do blog Balaio do Kotscho (www.colunistas.ig.com.br/ricardokotscho/2010/06/17/maradona-desponta-como-estrela-da-copa/).

Acabei de ver agora o passeio que a Argentina deu na Coréia do Sul, um exemplo de como o time mais forte se impõe ao mais fraco do primeiro ao último minuto do jogo. Terminou 4 a 1, mas poderia ter sido bem mais, tal foi a superioridade do time de Maradona (foto).

Ao final desta primeira semana de Copa, o técnico argentino desponta como a grande estrela na África do Sul. Depois de se classificar com a maior dificuldade, e só no último jogo das eliminatórias, contra o Uruguai, um Maradona agora confiante, cheio de gás e de amor para dar, é a própria encarnação do futebol de garra e talento que coloca a Argentina como uma das seleções favoritas neste Mundial, ao lado da seleção da Alemanha.

De terno cinza e gravata prateada, poderia fazer sucesso como cantor de tango no bairro da Boca, onde fica o lendário estádio que o consagrou para o futebol. Quase o tempo todo em pé junto ao banco de reservas, não para quieto um minuto, abre e fecha os braços, como se tocasse um bandoneon imaginário, grita e gesticula freneticamente, dando o ritmo aos seus atletas, que parecem ter um só objetivo em campo: marcar gol, muitos gols.

Pouco importa quanto está o resultado da partida. A Argentina de Maradona joga seu futebol e deixa o adversário jogar, mais ou menos como o time do Santos de Dorival Júnior tem feito por aqui, encantando as platéias brasileiras.

Onde está escrito que para ser campeão do mundo tem que jogar o anti-futebol, preocupar-se mais em defender do que em atacar, não ousar um drible ou fazer um lançamento em profundidade, como faz o time de Dunga?

A alegria de Maradona ao invadir o campo ao final do jogo para abraçar e beijar cada um dos seus jogadores, e até cumprimentar o trio de arbitratgem, é o melhor retrato do melhor futebol mostrado até agora na África do Sul.

Nem sempre o melhor time chega ao título, sabemos disso, há mil e uma variantes que podem decidir uma Copa do Mundo. Mas dá gosto ver esta Argentina jogar e alegrar os estádios, tocar a bola com carinho, inverter o jogo a toda hora e deixar o adversário zonzo, sem saber a quem marcar.

A diferença é essa: Maradona procurou montar um time de 11 Maradonas, à sua imagem e semelhança, enquanto Dunga escalou uma seleção com 11 Dungas. Se Messi aparece como a reeencarnação do seu técnico e ídolo, na seleção brasileira Gilberto Silva e Felipe Melo são a pobre contrafação do que foi Dunga como jogador. Quem sai ganhando nesta história?





Informe SAB



17/06. Exibição gratuita do filme Partners, de Bernardo Bertolucci, às 12:00, na sala A1-04, da Faculdade de Estudos Sociais Aplicados (FA), na UnB.

17/06. Exibição gratuita do filme Um certo Dorival Caymmi, de Aluísio Didier, às 12:30,  na CAL, no SCS Qd 04, Ed Anápolis.

17/06. Cerimônia de entrega da Medalha Maria Ignez de Wit, às 16:00, na embaixada de Portugal, na 801 S.
 
17/06. Lançamento do livro Bioética no Estado Brasileiro, de Swedenberger Barbosa, às 19:00, no Bar Brahma Brasília, na 201 N.

17/07. Lançamento do Prêmio On-Line Editora Olga Kreel de Decoração, às 19:00, na Oasis 300, no SIG, Qd 06.

17/06. Lançamento do livro Mentalize e realize agora, de Ivan Trilha, às 19:30, na livraria Saraiva, no Pátio Brasil.


17/06. Inauguração da galeria Etnia, às 20:00, na 413 N, Bl D, Lj 17.


19/06. Abertura da mostra Artefactos de decoração, às 10:00, no Casa Park.


21/07. Inauguração da mostra Morar Mais por Menos, às 20:00, na União dos Escoteiros do DF, no Setor de Clubes Sul , Tr 3. 


21/06. Exibição gratuita do filme Hércules 56, de Sílvio Da-Rin, no contexto do projeto Cineclube Bancário, às 20:00, no Teatro dos Bancários, na 314/315 S.

22/06. Exibição gratuita do filme Honduras: semilla de libertad, às 19:30, na embaixada da Venezuela, na 803 S.


22/06. Exibição gratuita do filme Zen: A vida de Dogen, de Banmei Takahashi's, às 20:00, no contexto do Cine-Fórum, no CCB, na 601 N.
24/06. Exibição gratuita do filme Football under cover, de Ayat Nayafi, David Assman, às 19:00,na embaixada da Alemanha, na 807 S. 

28/06. Exibição gratuita do filme Jean Charles, de Henrique Goldman, no contexto do projeto Cineclube Bancário, às 20:00, no Teatro dos Bancários, na 314/315 S.

SAB na copa: A zebra que é viva sempre aparece

Com a primeira rodada da Copa do Mundo chegando ao término, algumas pessoas começaram a questionar sobre a zebra. Teve gente que pensou que, porque a Copa está sendo realizada no continente de origem do surpreendente animal, que se veste com as cores do Botafogo, o bicho se comportaria de maneira educada e deixaria que tudo acontecesse dentro da mais perfeita previsibilidade.

Todavia, não foi o que ocorreu. A zebra decidiu dar o ar de sua graça. Para mostrar sua indiferença em relação aos touros, heróis das furiosas touradas de Madri e adjacências,  ela apareceu no jogo em que a Espanha enfrentou a seleção da Suíça. Favas contadas. Assim pensaram os espanhhóis e mais da metade do mundo futebolístico. Impossível a seleção campeã e sensação da Europa empatar ou, muito menos, perder para  a seleção helvética, uma equipe famosa por sempre jogar na retranca.

Mas a zebra não engrossou o coro da maioria. Foi para o estádio de Durban, escolheu um lugar discreto para não ser vista. Assistiu ao primeiro tempo com olhos de estrategista e em nada interferiu. Enquanto isso, os otimistas se questionavam se demoraria muito para a Espanha encher de gols o balaio suíço.

Depois do primeiro tempo de redes intocadas, as equipes voltaram para a fase final. Então, a zebra decidiu mostrar que torcia pela seleção da Suíça desde criancinha. Será que ela se lembrou da fábula sobre a corrida da lebre e da tartaruga? Ninguém imaginava que a segunda pudesse vencer a primeira, mestre da velocidade, numa disputa de alto nível. A lebre teve várias chances para vencer a corrida em pouquíssimos minutos. Porém decidiu tripudiar do fraquíssimo adversário, indo e vindo, várias vezes, até a linha de chegada sem cruzá-la. Numa dessas idas e vindas, a lebre escorreu e a tartaruga cruzou tranquilamente, vencendo a disputa.

Talvez tenha sido essa a recordação da zebra de pois de ter visto a equipe espanhola desperdiçar diversas oportunidades no tempo inicial. O jogo recomeçou. Aos aos seis  minutos, ela levantou do lugar onde estava sentada, gritou: " Agora é comigo!". Quase que por encanto, Benaglio, o goleiro helvético, bateu o tiro de meta. A bola encontrou Derdyiok, que disputou a bola com Casillas. A bola sobrou para Fernandes (foto). O suíço nascido em Cabo Verde bateu para o gol vazio e decretou o placar que se manteria até o final do jogo. Espanha 0 x 1 Suíça.

Diz o ditado, "perdido por um, perdido por mil". A Espanha correu atrás do prejuízo de maneira desorganizada. A Suíça tratou de administrar a vantagem. O juiz não queria acreditar no placar. Por isso ofereceu cinco minutos de acréscimo para que a Espanha deixasse para trás sua fama de time "amarelão" das copas. Foi inútil essa ajuda. O jogo acabou com festa suíça. A zebra se despediu dos presentes e foi embora. Prometeu que assistirá outro jogo. Só não disse qual. 
Aroldo José Marinho

quarta-feira, 16 de junho de 2010

SAB na Copa: Coadjuvantes roubaram a cena


Na semana da estreia, Elano (foto) se colocou como coadjuvante na seleção de Dunga, assim como Maicon. Mas ontem, no Ellis Park, os dois foram protagonistas. Quando o jogo estava complicado para o Brasil, o primeiro encontrou o segundo livre na área para abrir o placar. E depois ainda fez o seu em linda enfiada de Robinho. “Estou feliz. Maicon teve mérito de surpreender o goleiro e foi um belo passe do Robinho. Mais uma vez pude ajudar, mas vamos manter os pés no chão porque tem muita coisa pela frente”, afirmou o jogador, que comemorou o 29° aniversário na véspera da estreia. “Queria uma vitória de presente, já estaria de bom tamanho. Mas ela veio com gol e ficou completo”.

E o gol quase não saiu. Quando Elano apareceu livre na área e tocou na saída do goleiro, Daniel Alves se preparava para entrar justamente em seu lugar. O jogador saiu sorrindo e deu um forte abraço no técnico Dunga. “Não sei, não tinha visto que iria sair O importante é que o gol saiu”, explicou, rindo. A jogada do gol nasceu de um entrosamento de longa data. O passe de Robinho para Elano fez o torcedor santista lembrar com saudade do time bicampeão brasileiro em 2002 e 2004. “A gente se conhece muito bem.” A dancinha na comemoração também não é nova. “Fizemos pela primeira vez em Rio Preto com o Santos. Ela sempre aparece em momentos importantes. Pudemos fazer outra vez hoje (ontem).

Já para Maicon, a atuação na estreia rendeu o título de melhor jogador em campo. Ao deixar o gramado, o camisa 2 do Brasil afirmou que, realmente, tentou o gol, e não um cruzamento, em jogada de linha de fundo que abriu o placar da partida. “Já tinha feito um (gol) contra Portugal, em Brasília (amistoso no final de 2009). Cheguei sem pernas na área, resolvi chutar e pensei ‘seja o que Deus quiser’”, revelou. “Minha família é humilde, mas, quando você trabalha, o resultado sempre aparece. Estou muito contente, isso é para poucos. Estou muito feliz, pelo gol e pela vitória da Seleção Brasileira”, comemorou o lateral, que também falou sobre as dificuldades da estreia. “Começamos bem, mas é uma batalha difícil, com grandes seleções pela frente. É continuar nessa caminhada para alcançar nosso objetivo”, finalizou o atleta da Inter de Milão.
Rodrigo Simões

segunda-feira, 14 de junho de 2010

PT E PMDB III

Segue postagem de texto escrito por Rodrigo Simões, colaborador do IS e editor do www.politicanodf.blogspot.com. O texto enfoca a inédita aliança entre Partido dos Trabalhadores (PT) e Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) no Distrito Federal (DF). Como os leitores e as leitoras sabem, durante muito tempo os dois partidos foram inimigos nas disputas políticas. Mas com a saída de Roriz do PMDB novos ventos sopram na cena política do DF. Boa leitura!

 

PT E PMDB III

O grande desafio do presidente do PMDB no DF será vencer a resistência de alguns aliados, incluindo o governador Rogério Rosso. Especulações apontam que seria oferecido a Rosso, espaço generoso na administração federal caso Dilma Rousseff ganhe a presidência. “Pode ser até um ministério ou uma diretoria numa grande estatal, como também uma secretária importante no governo de Agnelo Queiroz”, reafirma um petista. Só que até agora, Rosso permanece calado e este silêncio está intrigando muita gente, tanto no PT bem como entre aliados.

O anúncio da união entre PMDB e PT, contou com as presenças do presidente nacional peemedebista, Michel Temer e do presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra. O desenho da chapa já está definido, salvo maior problema: Agnelo Queiroz, governador, Tadeu Filippelli (PMDB), vice, deputado federal Rodrigo Rollemberg (PSB) e o senador Cristovam Buarque (PDT), Senado. A coligação ainda terá o apoio do PCdoB e do PRB.

SAB na copa: Honda afoga Camarões

Segue comentário que o jornalista Juca Kfouri postou no seu blog sobre a vitória da seleção do Japão sobre a equipe da República de Camarões (www.blogdojuca.uol.com.br/2010/06/honda-afoga-camaroes/).


Eto’o não esteve.
Nem Camarões nem Japão acertavam o gol.
Aí, já no fim do primeiro tempo, aos 39, dois zagueirões africanos subiram para não achar nada.
O asiático Honda (na foto com a camisa 18) achou e fez o gol: 1 a 0 e sono, muito sono.
Deu para dar uma acordada no segundo tempo, mas apenas pela tensão de um time que buscava empatar e do outro que se defendia.
Futebol mesmo quase não houve no Free State, em Bloemfontein.
Vem aí Itália e Paraguai.
Deve ser muito equilibrado.

Japão 1 x 0 Camarões

Agenda SAB

14/06. Lançamento do catálogo da exposição Brasília- síntese das artes, às 18:00, no CCBB. 

14/06. Coquetel de lançamento do cd Corre pro mar, da banda Surf Sessions,  às 19:00, na Creperia Tio Gu Café, na 413 Sul. 

14/06. Abertura de exposição, às 19:00, no Instituto Cervantes, na 707/907 S.


14/06. Jantar de degustação da  Associação dos Criadores de Animais Silvestres do Centro-Oeste, às 20:00, no restaurante Dom Francisco, na Asbac.
 
14/06. Exibição gratuita do filme Araguaya- a conspiração do silêncio, de Ronaldo Duque, no contexto do projeto Cineclube Bancário, às 20:00, no Teatro dos Bancários, na 314/315 S.

15/06. Exibição gratuita do filme O tempero da vida, de Tassos Boulmetis, às 20:00, no contexto do Cine-Fórum, no CCB, na 601 N.

16/06. Abertura do Festival Gastronômico de Comida Hispânica, às 12:00, no Instituto Cervantes, na 707/907 S.

16/06. Exibição gratuita do filme El dia em que me quieras, de John Reinhardt, às 12:30,  na CAL, no SCS Qd 04, Ed Anápolis.

16/06. Inauguração da loja  Ermenegildo Zegna, às 16:00, no Shopping Iguatemi.
 
16/06. Lançamento do livro Jose Sarney- Memorial dos 80 anos, de Milson Coutinho, as 19:00, na biblioteca do Senado.

16/06. Entrega do prêmio Engenho de Comunicação, às 20:00, na embaixada de Portugal, na 801 S.

16/06. Apresentação gratuita de Juan José Heredia, às 20:00, no Instituto Cervantes, na 707/907 S.

17/06. Exibição gratuita do filme Partners, de Bernardo Bertolucci, às 12:00, na sala A1-04, da Faculdade de Estudos Sociais Aplicados (FA), na UnB.

17/06. Exibição gratuita do filme Um certo Dorival Caymmi, de Aluísio Didiea, às 12:30,  na CAL, no SCS Qd 04, Ed Anápolis.
 
17/06. Lançamento do livro Bioética no Estado Brasileiro, de Swedenberger Barbosa, às 19:00, no Bar Brahma Brasília, na 201 N.

17/06. Lançamento do livro Mentalize e realize agora, de Ivan Trilha, às 19:30, na livraria Saraiva, no Pátio Brasil.


19/06. Abertura da mostra Artefactos de decoração, às 10:00, no Casa Park.


21/07. Inauguração da mostra Morar Mais por Menos, às 20:00, na União dos Escoteiros do DF, no Setor de Clubes Sul , Tr 3. 

21/06. Exibição gratuita do filme Hércules 56, de Sílvio Da-Rin, no contexto do projeto Cineclube Bancário, às 20:00, no Teatro dos Bancários, na 314/315 S.

22/06. Exibição gratuita do filme Zen: A vida de Dogen, de Banmei Takahashi's, às 20:00, no contexto do Cine-Fórum, no CCB, na 601 N.

24/06. Exibição gratuita do filme Football under cover, de Ayat Nayafi, David Assman, às 19:00,na embaixada da Alemanha, na 807 S. 


28/06. Exibição gratuita do filme Jean Charles, de Henrique Goldman, no contexto do projeto Cineclube Bancário, às 20:00, no Teatro dos Bancários, na 314/315 S.

SAB na copa: Alemanha goleia a Austrália e já começa a pôr medo nos rivaiss

O terceiro dia da Copa de 2010 foi intenso e belo. A responsável por esse lampejo foi a  seleção da Alemanha. Ironia do destino pois a equipe estava sendo olhada com desconfiança até pela sua torcida. Mas a Alemanha não é uma seleção qualquer. Tem história, retrospecto e camisa. Pena que a Austrália não sabia disso. E, no estádio de Durban, descobriu da pior  maneira: levou de 4 a 0.

Desfalcada de Ballack, o craque e capitão da equipe, que foi cortado por contusão às vésperas do início da competição, a Alemanha foi para o ataque. O técnico Joachim Löw  optou por trabalhar com um elenco mais jovem da história da Alemanha em uma Copa do Mundo (média de 24 anos e 11 meses). Sob a liderança do novo capitão Lahm, de 26 anos, a seleção foi para cima, encarar os australianos. A ofensiva deu certo. Aos  oito minutos, Podolski abriu o marcador. O segundo gol foi anotado por Klose, aos 26 minutos. Vale lembrar que Klose segue em busca de sua meta pessoal: superar o recorde de Ronaldo  e se  tornar o maior artilheiro da história de todas as Copas do Mundo. Para igualar a marca de 15 gols do brasileiro, Klose só precisa anotar mais quatro gols.

No segundo tempo, um fato foi benéfico para a equipe européia. A entrada violenta de Cahill em Schweinsteiger resultou na expulsão do australiano. Com um homem a mais a Alemanha se manteve no ataque. Sua persistência foi premiada com dois belos gols. Um marcado por Müller, aos 23 minutos, o outro teve um sabor brasileiro pois foi anotado por Cacau (foto), o jogador naturalizado, que tinha acabado de entrar, aos 25.

Findo o jogo. Ninguém pode duvidar que a Alemanha tem seu lugar entre as favoritas. Pode levar o tetra tão almejado.

Aroldo José Marinho

Alemanha 4 x 0 Austrália

domingo, 13 de junho de 2010

SAB na copa: De capitão para capitão, Sócrates crítica Dunga

A seleção brasileira ainda nem estreou na Copa de 2010 e uma nova polêmica surge como pedra no meio do cami nho. Desta vez, o anunciante da história é The Guardian. Na edição deste domingo, o jornal  inglês publicou entrevista com o ex-jogador Sócrates, capitão da seleção brasileira que foi à Copa realizada, em 1982, na Espanha.

Entre muitas opiniões fortes, Sócrates faz pesadas críticas para um outro ex-jogador que também já foi capitão da seleção nacional. No caso, Dunga, capitão brasileiro na Copa que os Estados Unidos promoveram em 1994. 

Seguem abaixo postagem sobre esta notícia conforme citação do Yahoo.


O jornal inglês The Guardian publica neste domingo uma entrevista com Sócrates, na qual o Doutor bate pesado em Dunga e revela, dentre outras coisas, que está preparando um livro de ficção sobre o Brasil e a Copa de 2014 a ser lançado em no máximo dois anos.
A entrevista foi concedida a Alex Bellos, que foi correspondente do jornal inglês no Brasil por cinco anos e escreveu um dos mais belos livros sobre a nossa paixão nacional pelo esporte: "Futebol - O Brasil em campo".
Bellos fala bem o português. E Sócrates se sai bem no inglês. Não dá para saber, ao certo, em que idioma se deu a entrevista. Mas no texto do jornal há a frase "Dunga is gaúcho, and the and gaúchos are the most reactionary Brazilians". Ela pode ser traduzida como "Dunga é gaúcho, e os gaúchos são os brasileiros mais reacionários." Este é um termo pesado para se referir ao povo do Rio Grande do Sul. O mais provável é que o "reactionary" no texto queira dizer, na verdade, "conservador". É o outro significado dessa palavra em inglês.
Creio que a ideia era mesmo chamar Dunga de "conservador" porque a crítica se dá por motivos futebolísticos - Sócrates não se conforma com o fato de Ganso ("o melhor jogador em atividade no Brasil") e Ronaldinho Gaúcho não terem sido convocados. "Ele preferiu levar um monte de volante e deixou de fora jogadores criativos. Se o Kaká se machucar, não sei o que pode acontecer."

O mais legal da entrevista é quando Sócrates fala do projeto que tem de escrever um livro - uma obra ficcional - sobre o Brasil e a Copa de 2014. "Imagine um chinês vendo um jogo em Manaus no domingo e tendo que ir para Salvador ver outro jogo na quarta-feira. Ele vai acabar se perdendo no Pantanal e se apaixonando por, sei lá, uma coreana. No Brasil, todo mundo se apaixona."
Div


quinta-feira, 10 de junho de 2010

PT e PMDB anunciam dobradinha entre os dois partidos

Segue postagem de notícia publicada na edição on-line do jornal Correio Braziliense de hoje, às 13:00.

PT e PMDB anunciam dobradinha entre os dois partidos

Lilian Tahan
O PT e PMDB acabam de anunciar publicamente a união entre os dois partidos para a disputa ao Governo do Distrito Federal. No evento que reuniu a direção nacional das duas legendas, foi confirmada a chapa que terá Agnelo Queiroz como candidato à chefia do executivo e o deputado federal Tadeu Filippelli (PMDB) como vice. Os nomes do deputado federal Rodrigo Rollemberg (PSB) e do senador Cristovam Buarque (PDT)também foram confirmados na composição da chapa. Ambos concorrerão ao Senado Federal.

O anuncio ocorreu depois de vários ensaios de uma composição ente o PT e o PMDB, iniciados após a eleição de Rogério Rosso (PMDB) para o mandato tampão, em abril.

Durante o evento, Agnelo Queiroz afirmou que a reprodução da aliança nacional é a chance de o PT retomar o governo do DF. Cristovam Buarque ressaltou já ter participado de eleições para marcar posição, para vencer, mas que considera a disputa desse ano do tipo em que não se pode “em hipótese alguma ser perdida”.

Os presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, e do PMDB, Michel Temer, participaram da reunião que antecipou o anuncio da dobradinha entre os dois partidos.

Agenda SAB

10/06. Recepção comemorativa à data nacional de Portugal, às 12:00, na embaixada, na 801 S.

10/06. Abertura da exposição Outros arredores, de Paulino Aversa, às 19:00, no Teatro Nacional.

10/06. Apresentação gratuita de Carmina Cannavino (voz) e Lucho Gonzalez (guitarra), às 20:00, no Teatro da Caixa Cultural.

10/06. Apresentação gratuita de Pascal Gallet (piano), às 20:00, na Sala Martins Pena do Teatro Nacional.

11/06. Coquetel de abertura de exposição coletiva de artistas naïfs, às 19:00, na Casa Thomas Jefferson, na 906 S.

11/06. Coquetel de abertura da exposição Uma vida dedicada à arte, de Umazo Shinoda, às 20:00, na Galeria de Arte do Templo da Boa Vontade,  na 915 S.

11/06. Cerimônia de entrega de Prêmio Saúde, às 20:00, no Espaço da Corte.

11/06. Apresentação gratuita de Marcos Mesquita, às 21:00, na Casa Thomas Jefferson, na 906 S.

12/06. Apresentação gratuita de Marina De La Riva, às 20:30, no Terraço Shopping.

17/06. Lançamento do livro Mentalize e realize agora, de Ivan Trilha, às 19:30, na livraria Saraiva, no Pátio Brasil.

19/06. Abertura da mostra Artefactos de decoração, às 19:00, no Casa Park.

24/06. Exibição gratuita do filme Football under cover, de Ayat Nayafi, David Assman, às 19:00,na embaixada da Alemanha, na 807 S.


quarta-feira, 9 de junho de 2010

Agenda SAB

09/06. Lançamento da Agenda Legislativa da Indústria do DF - 2010, às 10:30, na FIBRA.

09/06. Coquetel de lançamento do livro Essa história está diferente, às 18:00, na Caixa Cultural.

09/06. Lançamento do livro Os guardiães das lembranças- memórias e histórias dos imigrantes gregos no Brasil, de Vassiliki Thomas, às 19:00, na livraria Cultura, no Shopping Iguatemi.


09/06. Abertura do Mademóvel- I salão de negócios de madeira e móveis do Centro-Oeste, às 19:30, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

09/06. Apresentação gratuita do 2º Café Camões, às 19:30, na embaixada de Portugal, na 801S.

 

09/06. Abertura da exposição Diversidade e afinidade: universo x reverso, às 20:00, no Ecco.

17/06. Lançamento do livro Mentalize e realize agora, de Ivan Trilha, às 19:30, na livraria Saraiva, no Pátio Brasil.

19/06. Abertura da mostra Artefactos de decoração, às 19:00, no Casa Park. 
24/06. Exibição gratuita do filme Football under cover, de Ayat Nayafi, David Assman, às 19:00,na embaixada da Alemanha, na 807 S. 

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Agenda SAB

07/06. Apresentação gratuita da peça Eu odeio meu chefe, com a Cia de Comédia G7, às 19:30, no Terraço   Shopping.


07/06. Abertura da videoinstalação Embaixadas — Planeta Bola, às 19:30, Eder Santos, no CCBB.


07/06. Exibição gratuita do filme Soldado de Deus, de Sérgio Sanz, às 20:00, no contexto do projeto Cineclube Bancários, no Teatro dos Bancários, na 314/15 S.

08/06. Abertura das exposição Os onze — Futebol e arte – África 2010 x Brasil 2014, às 18:00, no Espaço Cultural da Câmara dos Deputados.

08/06. Abertura da mostra La meglio gioventù, às 19:00, no cine Brasília.



08/06. Coquetel de lançamento  da Décor Intimista, Espaço Trousseau e Giro da Decoração, às 19:00, na Magrella.


08/06. Lançamento da revista Nova Águia – Revista de cultura para o século 21, às 19:30, na Embaixada de Portugal.

 
08/06. Lançamento do livro Veredas espinhosas, de Aldrina Alves, às 19:00, na Biblioteca Demonstrativa, na 507/508 S.


08/06. Premiação do 32º Salão de Artes Riachuelo, às 19:30, no foyer da Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional.


09/06. Coquetel de lançamento do livro Essa história está diferente, às 18:00, na Caixa Cultural.

17/06. Lançamento do livro Mentalize e realize agora, de Ivan Trilha, às 19:30, na livraria Saraiva, no Pátio Brasil.

19/06. Abertura da mostra Artefactos de decoração, às 19:00, no Casa Park. 

24/06. Exibição gratuita do filme Football under cover, de Ayat Nayafi, David Assman, às 19:00,na embaixada da Alemanha, na 807 S. 


sexta-feira, 4 de junho de 2010

SAB na Copa: Recordar é viver

A partir do dia 11, a principal manchete dos noticiários da imprensa mundial,  certamente, virá da África do Sul. Será um momento histórico, a realização da primeira Copa do Mundo de Futebol no continente africano. Há um misto de expectativa e de alegria no ar.

Para esta edição da Copa, os favoritos são os de sempre. Além da campeã da Copa de 2006, a Itália, estão o Brasil, a Alemanha, a Argentina, a França. Enfim a turma de sempre. Enquanto a tão falada bola Jabulani não rola nos gramados da terra de Mandela, vamos fazer um pouco de recordação.

Você lembra da decisão da Copa da Alemanha? Foi uma decisão surpreendente. O mundo esperava que os brasileiros decidissem o título contra os donos da casa. Só não combinaram isso com a França e a Itália. As duas seleções despacharam os super-favoritos e fizeram o jogo final no estádio olímpico de Berlim.

O jogo começou e logo o marcador foi movimentado. Passados sete minutos de partida, derrubaram, Malouda na área. O juíz marcou penâlti. Zidane bateu e fez o gol. França na frente. Mas a Itália não se acovardou. Foi ao ataque e, aos 19, empatou. Materazzi subiu na área e ganhou a disputa com os defensores gauleses. 

O segundo tempo começou. Sem muita novidade. O jogo era muito igual. Apesar dos esforços das duas  seleções, nada de grandes jogadas. A Itália teve um gol anulado. Mas foi só. Nenhum grande fato que justifique citação. A prorrogação estava a caminho.


Curioso é que os autores dos dois gols nos 90 minutos, foram protagonistas da prorrogação. Mas não foi por causa de novos gols nem por alguma brilhante jogada futebolística.

De repente, Materazzi fez provocações para o craque Zidane, que fazi sua partida de despedida. O francês caiu na onda do zagueiro italiano. Uma caberça foi o suficiente para que o principal jogador francês recebesse o cartão vermelho.

O jogo acabou 1x1. Então vieram os momentos das penalidades. A Itália bateu com competência e mereceu o título. Assim o mundo conheceu uma nova seleção tetra-campeã.

Seguem os principais lances momentos daquela partida.

Itália x França

 

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Agenda SAB


02/06. Apresentação gratuita da palestra Thomas Mann e a cena intelectual brasieira: resistência e luta pela democracia, de Paulo Astor Soethe, às 19:30, na livraria Cultura. 

02/06. Exibição gratuita de filme surpresa, às 20:00, no contexto do projeto Testa de Audiência, na
Caixa Cultural.


08/06. Abertura da mostra La meglio gioventù, às 19:00, no cine Brasília.

11/06. Abertura da Copa do Mundo, às 09:30, na embaixada da África do Sul, na 801 S.